Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: IX
Nº: 422

Jovem artista guineense expõe na Galeria António Lopes Voltar

A exposição “Sufri, nha fidjo!” de Helénio Mendes, estará patente ao público, de 10 de janeiro às 18h00, a 9 de fevereiro, na Galeria António Lopes, na Covilhã. Disponível nos dias úteis das 9h às 12h30 e das 14h às 17h30, e aos fins-de-semana das 10h às 13h e das 14h às 18h.

Na edição do INDUSTRIAL- Covilhã Art Fest e no Natal com Arte, o artista deu a conhecer um pouco da sua obra, em 2019. No entanto, esta trata-se da primeira exibição individual, onde refere que “A minha arte não se define como um estilo, mas como uma expressão livre e crua, influenciada pela arte tribal africana, por artistas do séc. XX como Jean Michel Basquiat e Amadeu de Sousa Cardoso e contemporâneos, como Mário Rita”.

Com cinco anos de idade emigrou da Guiné-Bissau com a família para Portugal, onde cresceu e reside atualmente. Ao longo dos anos desenvolveu o seu interesse e aprendeu as técnicas e história da arte, que lhe trouxeram influências cruciais. Sempre esteve relacionado à área das artes, estando atualmente no curso de Design de Moda na Universidade da Beira Interior, onde explora a pintura na vertente têxtil.

- 12 jan, 2020
- Inês Brás