Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: IX
Nº: 421

Pastelaria “saudável” lá em casa na Era Covid Voltar

 

Nos últimos tempos o enclausuramento em casa levou-nos a passar mais tempo no computador, telemóvel e outros meios digitais. Como forma de minimizar o distanciamento social, as redes sociais foram alvo de muita utilização. Enquanto se atualizava e deslizava o dedo no ecrã do telemóvel no Facebook, Instagram, Pinterest (e afins...) de certeza que lhe apareceram receitas ditas saudáveis. Título de “Bolo saudável sem açúcar” com imagem incrível, às 4 horas da tarde? Ficou com água na boca e parece que já tem um “rato no estômago”. Se não guardou a receita para fazer mais tarde, arregaçou as mangas e juntou os ingredientes.

A cozinha tornou-se uma pastelaria e quase todos os dias cheirava a bolos lá em casa. Aqueles que detestavam cozinhar ainda conquistaram dotes culinários que desconheciam.

Março, abril e maio são meses que despertam a população (especialmente o sexo feminino) para cuidados alimentares redobrados visto que se aproxima o verão e a visão de um corpo esbelto próximo dos das capas de revista. A busca por milagres através da internet permitiu que lhe aparecessem n receitas ditas mais saudáveis.

É certo que a confeção de pratos, bolos e sobremesas em casa se tornam mais saudáveis na medida em que reduz o teor de conservantes e outros aditivos utilizados pela indústria alimentar. No entanto, não significa que tem menos calorias e por isso não engorda. Lá por ser um bolo caseiro não é para comer à vontadinha. Desengane-se, ou vai ter surpresas na balança.

Sobremesas ou bolos sem uma grama de açúcar nem sempre significa que é menos calórico. Isto porque a maioria das alternativas substitutas ao açúcar branco como, o mel, o açúcar de cocô, o açúcar amarelo, as tâmaras etc, são igualmente açúcar e algumas até um valor calórico superior. Um exemplo, 100 gramas de açúcar branco contêm 397 calorias e 100 gramas de açúcar amarelo têm 390 calorias. Por 7 calorias vale a pena?

Quanto às farinhas, as alternativas à velha e tradicional farinha de trigo são iguais (ou piores). As farinhas mais ricas em fibras, como centeio e aveia são mais interessantes por conterem mais fibra, mas isso não significa que têm menos calorias. Vejamos, em 100 gramas de farinha, a de trigo contêm 344 calorias, a de aveia tem 363, a de centeio 370 e a de trigo integral apresenta 338 calorias. Ou seja, farinhas mais ricas em fibra sim, mas não coma o dobro da quantidade.

Em bolos, trocar farinha de trigo por farinha de amêndoa (com acréscimo da designação “sem glúten”) é do ponto de vista calórico pior, o dobro (661 calorias por 100 gramas de farinha de amêndoa).

Outro engano é substituir o leite por bebidas vegetais de arroz, de amêndoa ou de cocô. Ressalvo que nutricionalmente estas bebidas vegetais em nada se assemelham ao leite, exceto a cor (branca).

Também há os “bolos sem farinha”. Não têm uma grama de farinha mas estão carregadinhos de frutos oleaginosos (nozes e amêndoas picadas), óleo de cocô, ovos etc. É um bolo calórico.

Cada um de nós é livre de adotar uma alimentação alternativa mas é importante ter consciência das receitas “mais saudáveis” que percorrem pela internet. O mais saudável para uns pode não ser para outros.

 

Nem tudo é mau, os últimos tempos permitiram um regresso à culinária tradicional e ao menor consumo de alimentos ultraprocessados. As batatas que frita em casa são garantidamente mais interessantes do que as batatas-fritas de pacote. O bolo caseiro também é melhor do que o croissant de chocolate.

De qualquer forma, cuidado com o que considera mais saudável, não vale comer o dobro.

Continue com a pastelaria lá em casa. Bolo que é bolo leva farinha, ovos, açúcar e gordura. O truque para os tornar igualmente saborosos, saudáveis e com menos calorias é reduzir o açúcar e a gordura (sem medo).

E já agora, depois faça uma caminhada com passo acelerado – não vale ver montras!

 

Fonte:

Tabela de Composição dos Alimentos versão 4.0 - INSA (http://portfir.insa.pt)

 

Tatiana Fernandes

Nutricionista, CP 2458N

 

- 19 mai, 2020
- Tatiana Fernandes