Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso websiteAo navegar com os cookies ativos consente a sua utiliza

Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: VII
Nº: 352

Fórum Voltar

Hoje o Jornal fórum Covilhã está de parabéns, festeja a sua sétima primavera e é com muita inteligência, perseverança e humildade, que este ente tem sobrevivido a todas as intempéries.

É com regozijo, que faço parte desta equipa, uma equipa jovem, dinâmica, intelectualmente muito forte e que a própria cidade devia orgulhar-se, pois estamos a falar de dois jovens, que abandonaram as suas cidades, ingressaram na Universidade da Beira Interior, universidade esta considerada em 2017 uma das melhores instituições de ensino superior da Europa e uma das 150 melhores universidades jovens do mundo, para completar as suas habilitações académicas em Jornalismo e aqui alicerçaram o seu próprio jornal, criaram o seu próprio emprego, com capital próprio, demonstrando assim um espírito empreendedor, arrojado e destemido.

Por isso mesmo reforço a coragem demonstrada e a personalidade, de jovens sem medo de arriscar, têm feito um percurso exemplar, porque o caminho se faz caminhando, eles têm-no feito essencialmente com muita humildade, que a mim me agrada imenso, despidos de arrogância, algo que por estas bandas pulula.

O Jornal fórum malparou i.e. arriscou e hoje em dia tem um lugar de destaque, no meio de jornais já arraigados na região, o que é de louvar, porque nesta região e talvez noutras seja igual, é sempre mais fácil apontar o dedo, mas no fundo o que conta é o trabalho que se apresenta apesar do pesar das críticas, que são sempre bem vindas, pois só assim se pode evoluir.

Mas na vida já dizia o pensador, a única constância é a mudança e para quem estuda jornalismo, a retórica, esse cadeirão que nos ensina a arte de usar uma linguagem para comunicar de forma eficaz e persuasiva, é fulcral para que se alcancem conteúdos com uma riqueza refulgente i.e. Excessivamente Brilhantes e somente recrutando recursos humanos com valências exímias, poderemos prestar um serviço de excelência e até isso começou a ser executado no Jornal fórum, através de melhoramento de instalações e recrutamento de pessoal qualificado, o que vai permitir a subida para um patamar mais elevado, pois exigência é algo que por aqui abunda.

Fórum, nome que identifica este jornal, sabe o seu significado?

Muitas vezes dizemos os nomes que identificam algo, mas não sabemos a essência da palavra desse algo, passemos à explicação:

O Fórum ou Foro, é uma palavra de origem Grega, que sofreu adaptação ortográfica para a língua portuguesa.

O nome Fórum, é dado ao edifício onde estão sediadas as instalações do poder judiciário, onde trabalham os magistrados, tribunais, pode mesmo ser remetido para o sentido da jurisdição.

Já em História, um fórum é a região central das localidades do Império Romano, onde se situavam os edifícios administrativos e judiciais, era a Praça principal da cidade, em Grego equivalente a Àgora, que se manifesta como a expressão máxima da Esfera Pública, sendo o espaço público por excelência da cultura, da política, da cidadania, da democracia direta, onde todos os cidadãos têm igual voz e direito de voto, esta foi sem dúvida uma verdadeira invenção urbanística.

Já a adaptação deste nome para o Jornal, tem a ver com a Isenção que por aqui se pratica e com a vontade de alargar e conseguir manifestar por aqui, a maior quantidade de expressão da Esfera Pública, dar a conhecer o que de bom e mau se faz por esta zona interior, seguindo em frente, claro está sempre apoiados na inovação, incrementação e aprimoramento dos conteúdos e com um leque de participação de cronistas, das mais diversas áreas da sociedade, pois só assim podemos fornecer conteúdo rico e profuso.

Criar um jornal não é tarefa fácil, muito menos em zonas de interior, onde existem ainda muitas mentalidades retrogradas, onde a vontade de menosprezar é sempre mais forte do que a de acatar, pois existe sempre uma virgula a colocar, ou uma exclamação a fazer, mas geralmente quem o faz, não sabe o que é criar o próprio emprego, nem sabe o que é ter pessoas a trabalhar sobre a sua alçada, cuja responsabilidade de as mesmas receberem o seu sustento, depende diretamente delas,  a isto dá-se o nome de responsabilidade, algo que nem todos sabem o que é, pois será um tema que abordarei numa das minhas próximas crónicas.

Hoje o Jornal Fórum ainda é considerado um curumim, um menino de pouca idade, contudo quem o administra é um jovem afoito e é a ele, ao Dr. Vítor Aleixo, que desejo as maiores felicidades, para continuar a levar este barco a bom porto, com a equipa que ele escolheu para o acompanhar, da qual eu estou orgulhosa de pertencer e que tenho a certeza absoluta, que vai conseguir alcançar os objetivos a que se propôs e que só poderá culminar com uma palavra sucinta, Sucesso.

A Covilhã podia viver sem o Jornal Fórum, claro que podia, mas acreditem, não seria a mesma coisa.

- 27 Nov, 2018