Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: VII
Nº: 399

Rotas Beirãs: Castelo Mendo, uma visita de memórias Voltar

A aldeia de Castelo Mendo, em Almeida, no distrito da Guarda, é sem dúvida uma das aldeias mais históricas do nosso país e com um passado incrível que ainda perdura em muitas ruínas e edifícios por si espalhados. Esta aldeia, com muitos elementos medievais presentes, sofreu muito com o terramoto de 1755, onde muitos dos seus edifícios mais históricos foram destruídos, sobrando apenas as suas ruínas, mas ainda se mantém muito património edificado com elevado valor histórico. Originalmente designada de Castro Mendi, há registos da sua existência desde a Idade do Bronze, tendo vários vestígios de ocupação romana também. A mesma chegou a ser concelho até meio do século XIX. A sua proximidade à fronteira com Espanha sempre foi motivo de interesse, antigamente por motivos até de defesa de território e ainda actualmente essa proximidade pode ser encarada como algo positivo para a aldeia já que a mesma é visitada por muitos espanhóis devido a estar a tão pouca distância da fronteira.

Como já referido, vários são as edificações de destaque e que merecem um olhar e uma visita mais atenta, como por exemplo a Igreja de São Vicente, que foi criada no século XIII, assim como uma Casa Quinhentista. Outros elementos notórios na aldeia são as Casas Manuelinas, na rua onde funcionava antigamente o forno comunitário. Estas casas de dois pisos têm influências manuelinas em vários dos seus elementos, nomeadamente nas janelas e nas portas. Pode ainda perder tempo a admirar o enorme pelourinho de sete metros de altura, que se ergue mesmo em frente da Igreja Matriz. Já da Igreja de Santa Maria do Castelo, sobram apenas ruínas que ainda assim merecem sempre uma visita, sendo também cenário ideal de fotografia e também para momentos de silêncio, paz e tranquilidade, algo que se sente muito quando se passeia pela aldeia, dado ao facto de ter apenas cerca de 100 habitantes, funcionando mais como espaço de turismo do que como zona habitacional, já que a sua população vem reduzindo drasticamente e abruptamente ao longo dos anos.

Muitas são as razões para perder o seu tempo a visitar Castelo Mendo, já que certamente não será tempo perdido mas sim tempo ganho. Conheça melhor um pouco da nossa história transfonteiriça da região!

 

 

- 12 Nov, 2019
- Fernando Gil Teixeira